NOTÍCIAS

ACIP


Mais crianças serão presenteadas nesse ano

ÚLTIMAS

NOTÍCIAS

Sondagem da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Paraná (Fecomércio PR) mostra que mais crianças serão presenteadas nesse ano. Segundo o levantamento, 63,1% dos paranaenses pretendem presentear no próximo Dia das Crianças. No ano passado, esse percentual era de 57,6% e em 2016, de 62%.

Os brinquedos serão a principal opção de presentes, com a preferência de 66,1% dos consumidores, incluindo bonecas ou bonecos de personagens (21,2%), jogos educativos (33,9%) e outros tipos de divertimentos (11%). Mas as lojas de brinquedos não serão as únicas a concentrar vendas para o dia 12 de outubro. Lojas de departamentos, artigos de vestuário e calçados, livrarias, lojas de eletrônicos e cosméticos também deverão registrar aumento nas vendas.

Sapatos e roupas somam 40,4% das intenções de compras. Eletrônicos, como tablets, celulares e videogames, correspondem a 13,8% das intenções de presente. Os livros foram citados por 9% dos consumidores. Outros 3,5% devem optar por presentear a criança com dinheiro, para que a mesma possa comprar o que preferir. Apesar de ser febre entre o público infantil, os cosméticos serão a escolha de apenas 0,5%.

A sondagem mostra ainda que a escolha do presente será feita, em sua maioria (78,6%), pelos adultos. O perfil do consumidor que pretende gastar nessa data é composto por pais, tios, padrinhos, amigos ou pessoas que pretendem realizar uma ação social com crianças carentes.

Valor

O valor médio de gastos para o Dia das Crianças deve ficar em torno de R$87,00 por presenteado, e será maior do que o tíquete médio dos dois últimos anos, em que as compras tinham R$75,00 e R$79,53 respectivamente.

A maior parte dos presentes (48,3%) deverá custar entre R$51,00 e R$100,00. Os consumidores que devem economizar e manter os gastos em até R$50,00 correspondem a 28,8%. Os que pretendem gastar entre R$101,00 e R$150,00 são 14,9%. Já os que estão dispostos a investir um pouco mais, na faixa de R$151,00 a R$200,00, são 4,5%, e os consumidores que planejam comprar presentes mais caros, acima de R$200,00, correspondem a 3,5%.

Classificação do atendimento no comércio

A sondagem da Fecomércio PR também avaliou a percepção do consumidor com relação à qualidade do atendimento do comércio de rua e shoppings.

Dentre os entrevistados, 47,6% classificam o atendimento como bom; 28,3% avaliam como regular e 13,5% como ótimo. Outros 9,6% acham o atendimento ruim e 1% péssimo, em razão de algumas posturas inadequadas dos vendedores, como baixa motivação e até mesmo a de subestimar o poder de compra de um cliente apenas por causa das roupas que ele está vestindo.

De modos geral, os clientes preferem uma venda consultiva e disseram que há falta qualificação ou treinamento nas equipes de vendas.

Fonte: Fecomércio-PR
Últimas Noticias
Receita vai premiar empresas boas pagadoras de impostos

A Receita Federal implementará um programa para premiar empresas que são boas pagadoras de impostos, dando prioridade a suas restituições, crédito tributário e atendimento.

Em nota divulgada nesta quinta-f...

63% trabalham com celular fora da empresa

Pelo menos seis em cada dez brasileiros costumam utilizar smartphones para fins profissionais mesmo fora do horário de trabalho. Por outro lado, mais de 70% resolvem questões pessoais através do aparelho durante o expediente.

...

Entenda como fazer uma boa gestão financeira na empresa

O setor financeiro de uma empresa requer muita atenção. É ele quem gere os recursos disponíveis, alocando e distribuindo para os demais setores. Uma gestão financeira eficiente é necessária para a sustenta&cc...